40 anos

Hoje apeteceu-me escrever.

Desabafar por aqui.

Nunca o faço, nem gosto de me expor mas hoje senti que precisava.

Vou fazer 40 anos daqui 12 dias. Agosto, 22. Assim que entramos no meu mês comecei a sentir uma ansiedade que nunca sentira antes. Parece clichet, mas chegar aos 40 para mim é um marco. Agradeço ao céu ter chegado aqui, e penso que talvez ja tenha ultrapassado a primeira metade da minha existência. Ou não.

Trabalho em moda como todos sabem, rodeada de mulheres bonitas, onde a imagem conta muito. Olho para mim, e sei que já não sou como era. Celulite, flacidez, engordar com facilidade…Podem achar que tudo isto são futilidades mas no meu mundo, onde estou inserida, isto conta e muito…tenho ainda tantos sonhos para concretizar e não quero que a minha idade seja um entrave…

Quando era mais nova pensava em mim…aos 40 e era tudo tão diferente do que vejo agora.Alcancei mais do que eu algum dia sonhei, vinda de Paris e aterrando numa aldeia de Leiria. Nunca consegui nada por cunhas ou por influência dos papás. Lutei, trabalhei, dei o meu melhor. Tudo o que tenho é fruto do meu empenho.

Desejo o bem a todos, até aqueles que me tentaram tramar ao longo do percurso. Sou feliz por ter muitos amigos, muitos deles de longa data. Não tive filhos por opção e sei que por vezes penso que um dia tenho medo de me arrepender. Mas tenho uma empresa e uma cadelinha, que também exigem muito de mim…

Vivo uma vida livre. Sim, sinto liberdade. Ja vivi a vida que os outros queriam para mim mas aos 28 anos soltei amarras e decidi escolher o meu próprio caminho. Tenho ao meu lado o homem da minha vida, uma casa e tudo o que preciso. Não sou perfeita, trabalho no que gosto, e admito que quero muito voltar a fazer televisão. De resto sinto-me realizada.

Entrar nos “entas” não é fácil psicologicamente. Decido voltar a estudar. Prometo que vou cuidar mais de mim. Prometo que vou comer melhor, tentar ir ao ginásio, rir mais e amar ainda mais. Prometo ter mais paciência, visitar mais vezes os meus pais, continuar a viajar e fazer tudo para que a minha equipa de trabalho seja muito feliz!

Quero ser sempre uma inspiração para as mulheres. Recebo muitas mensagens de pessoas que me acompanham. O meu lema é que temos de gostar de nos acima de tudo, e que a imagem exterior nos faz sentir bem por dentro, e vice versa! Vamos continuar a cuidar de nós!

E há tantas pessoas pelo meu caminho que me fizeram crescer tanto!

Na minha adolescênica em paris,a Estelle Barucci (a miuda mais gira da escola), que me defendia por eu ser portuguesa num meio que não me aceitava muito bem e me emprestava roupas dela para eu ir ara as aulas e ser aceite.  Quando cheguei a Portugal, não esqueço a paciência do professor António Laranjeira que me motivou a aprender sempre mais e nunca ter vergonha de falar mal português. Na faculdade tive amigas maravilhosas, sempre ao meu lado,e quando iniciei a minha carreira na RTP, obrigada a quem acreditou em mim!

Agradeço também à Dina Nunes, minha cabeleireira que cuida tão bem de mim, ao ginásio rapid Fit&Well que me apoia (embora seja a pior frequentadora do espaço). e não posso esquecer os meus amigos todos que são maravilhosos.

Pronto, estou uma verdadeira lamechas. Deve de ser da iddade 😀